A substituição do captopril pelo enalapril no tratamento de hipertensão arterial no âmbito do Sistema Único de Saúde

Daniel Faria de Lara Chaves, Jociel Honorato de Jesus, Vera Lúcia Mathias Gomes Geron, Jucélia da Silva Nunes, Regiane Rossi Oliveira Lima

Resumo


A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é um problema de saúde pública com acentuada prevalência. De acordo com Organização Mundial de Saúde, de cincos pessoas uma é portadora de HAS. O sistema renina angiotensina aldosterona (SRAA) desempenha ação que contribui para regulação da pressão arterial (PA). Quando em desequilíbrio favorece o aparecimento de fisiopatologias como HAS e doenças cardiovasculares. A enzima conversora de angiotensina (ECA) pertencente ao SRAA converte a angiotensina I em angiotensina II, que é um potente vasodilatador. Os inibidores da enzima conversora de angiotensina (IECA) como o captopril e maleato de enalapril são os únicos dessa classe, que fazem parte da Relação Nacional de Medicamentos Essências (RENAME), disponibilizado para atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Vários fatores contribuem para não adesão ao tratamento de hipertensão arterial, como os efeitos adversos e doses repetidas dos fármacos. Conhecimentos da farmacocinética e farmacodinâmica dos IECA disponibilizados pelo SUS podem contribuir em decisões que melhoram adesão dos pacientes ao tratamento. Sendo assim este presente trabalho teve por objetivo realizar uma revisão bibliográfica e analisar parâmetros e benefícios da substituição do medicamento captopril pelo enalapril no tratamento de HAS no âmbito do SUS. Foram analisados noventa e dois artigos, sendo utilizados quarenta e seis para este trabalho.

Palavras-chave


Hipertensão arterial sistêmica; Inibidor da enzima conversora de angiotensina; Captopril; Enalapril

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22614/resc-v6-n2-797



Direitos autorais 2017 SABER CIENTÍFICO

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 1982-792X