USO DE BENZODIAZEPÍNICOS EM CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL

Mariana Cherque Oliveira, Rodrigo Queiroz Aleixo, Moacyr Tadeu Vicente Rodrigues

Resumo


Os ansiolíticos são medicamentos que têm como objetivo a redução do medo e da ansiedade, sendo a classe dos benzodiazepínicos a mais utilizada. Os representantes dos benzodiazepínicos mais comumente utilizados em odontologia são o diazepam, lorazepam, alprazolam, midazolam e o triazolam. O mecanismo de ação de cada benzodiazepínico ainda não está totalmente elucidado. Este medicamento tem ação no sistema nervoso central (SNC), ligando-se a unidades específicas dos receptores para o ácido gama-aminobutírico (GABA), potencializando os efeitos do GABA, resultando numa hiperpolarização neuronal prolongada com rápida inibição ou atenuação da transmissão dos impulsos nervosos causando o efeito sedativo. Com a diminuição da ansiedade, são obtidas vantagens tanto para os pacientes quanto para o cirurgião-dentista. O cirurgião-dentista, ao prescrever e administrar a droga, deve evitar a ocorrência de qualquer interação medicamentosa, atentando para a possível utilização de outros fármacos pelo paciente e correlacionando com a farmacodinâmica de cada benzodiazepínico, evitando assim o uso incorreto e minimizando efeitos adversos mais significativos. A utilização desse fármaco na odontologia vem aumentando, principalmente em procedimentos cirúrgicos, nos quais os pacientes demonstram maior grau de ansiedade. A utilização dos benzodiazepínicos em cirurgia bucomaxilofacial torna os pacientes mais cooperativos, especialmente em procedimentos cirúrgicos mais prolongados.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 SABER CIENTÍFICO



ISSN: 1982-792X