AVALIAÇÃO DA AÇÃO ANTIMICROBIANA DOS MATERIAIS SELADORES TEMPORÁRIOS UTILIZADOS PELOS CIRURGIÕES DENTISTAS DE OURO PRETO DO OESTE – RO

Mayara Pires Vágula, Mariane Martine Pedot, Maria Rosa Félix de Sousa Gomide Guimarães, Rodrigo Queiroz Aleixo, Maria Angélica Meira Borré

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar a ação antimicrobiana dos materiais seladores provisórios usados pelos cirurgiões dentistas de Ouro Preto do Oeste/RO. Foi relatado, através de questionário, o material utilizado para selamento entre as sessões endodônticas (Óxido de Zinco e Eugenol-OZE(Biodinâmica),IRM®(Dentsplay),Coltosol®(Vigodent) e Ionômero de Vidro Restaurador(Maxxion R). Avaliou-se a ação antimicrobiana através de culturas bacterianas de Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853), Escherichia coli (ATCC 25922), Enterococcus faecalis (ATCC 19433), Staphylococcus aureus (ATCC 25923) e Bacillus subtilis (ATCC 6633), além de uma cultura mista com todos os microrganismos (pool). As soluções salinas com cada espécie foram ajustadas para a escala 0,5 de MacFarland. Foi realizado o teste de difusão em ágar, em duplicata, em placas com meio de cultura Mueller Hinton, onde 100L de cada solução com uma espécie e do pool de bactérias foram semeados em cada placa. Foram colocados, de modo equidistante, um corpo de prova de cada material selador em cada placa. Após a distribuição dos corpos de prova, as placas ficaram incubadas a 37ºC por 48 horas. O halo de inibição formado em cada corpo de prova de cada material selador foi mensurado com régua milimetrada. Os materiais OZE e Coltosol® mostraram halo de inibição para todos os microrganismos testados, apenas o material Coltosol® apresentou halo de inibição sobre a pool, sendo que o OZE apresentou (média entre 8 e 24,5mm) e o Coltosol® (média entre 12 e 35mm). Não mostraram ação antimicrobiana: ionômero contra E. faecalis e B.subtilis, além do IRM® contra P. aeruginosa e E. faecalis.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2016 SABER CIENTÍFICO



ISSN: 1982-792X