A INTEGRAÇÃO DOS IDOSOS NA PSICOLOGIA SOCIAL: REVISÃO DE LITERATURA

Leandra dos Santos Gonçalves, Lavínia Lourenço Costa, Gabriel Gomes da Silva, Luís Felipe Barbosa da Silva, Pedro Henrique de Araújo, Juliana Campos Pinheiro, Rafaella Bastos Leite

Resumo


Por trás de toda rejeição ao idoso em nossa sociedade, há uma ideologia que permeia as relações e a vida social. A velhice é considerada um período de grande complexidade envolvendo o desenvolvimento humano. O objetivo deste estudo é abordar o desenvolvimento social a partir da meia idade. É importante abordar também a questão da necessidade do idoso de ter um suporte, pois apesar de dependentes, não são incapazes. A idade não deveria ser o ponto chave para que estes indivíduos fossem tratados como inúteis e com isso serem colocados à margem das relações interpessoais, afetando diretamente a autoestima e causando certo desconforto emocional. Também é comumente pensado que, por estarem nesse estágio avançado da vida, os idosos não podem pensar em prazer monentâneo. Entretanto, não cabe a qualquer pessoa julgar o que os idosos têm ou não que fazer por conta da idade, mas sim deixar que eles vivam a vida independente da idade. A afetividade é muito importante e a construção afetiva para que se tenha uma intimidade muito mais prazerosa.

 


Palavras-chave


Velhice. Rejeição ao Idoso. Afetividade.

Texto completo:

PDF




Direitos autorais 2020 Revista Saber Científico

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 1982-792X