INTERNAÇÕES POR DOENÇAS DO APARELHO CIRCULATÓRIO E A QUEIMA DE BIOMASSA FLORESTAL EM RESIDENTES DE PORTO VELHO RONDÔNIA ENTRE 2014 -2015

Thiago de Lima Torres, Andréa Paula Peneluppi de Medeiros

Resumo


Estudos experimentais e observacionais têm apresentado evidências consistentes sobre os efeitos da poluição do ar, especialmente do material particulado fino, na morbidade e na mortalidade por doenças do aparelho circulatório. O presente estudo teve como objetivo estudar se a exposição aos poluentes do ar (monóxido de carbono e material particulado) e focos de queimadas estão associadas às internações hospitalares por algumas doenças do aparelho circulatório no município de Porto Velho - RO. Para tanto, realizou-se um estudo epidemiológico transversal dessas internações no município de Porto Velho - RO, no período entre setembro de 2014 e agosto de 2015. Os critérios de inclusão foram: pessoas hospitalizadas e residentes no município de Porto Velho - RO, diagnóstico principal da internação ser por Doenças do Aparelho Circulatório e estar acima de 39 anos de idade. Os dados sobre as internações foram adquiridos por meio do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS) do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS.  Já os dados sobre a poluição do ar e dos focos de queimadas foram obtidos a partir do banco de dados do Sistema de Informações Ambientais (SISAM). Realizou-se análise descritiva e regressão logística univariada, utilizando-se o Programa Stata 9.0. A análise constatou maior chance de duas ou mais internações ao dia quando da ocorrência de exposição ao PM2,5 no 4o quartil (OR=1,67 e OR= 2,95, respectivamente nos lags 2 e 6), para o CO, de maneira expressiva e com significância, no 4o quartil (OR=1,61; OR=1,55; OR=1,90; OR=2,21; OR=1,84; respectivamente nos lags 2, 4, 5, 6 e 7). Também chama a atenção os focos de queimadas no 4o quartil (OR= 1,90; OR=1,78; OR=1,85; OR=1,90; OR=4,59; OR=2,21, respectivamente nos lags 1, 2, 3, 4, 6 e 7), todos com p<0,05. Conclui-se que a exposição aos poluentes do ar (CO, PM2,5) e aos focos de queimadas pode estar associada ao aumento das internações hospitalares por doenças do aparelho circulatório no município de Porto Velho - RO.


Palavras-chave


Poluição do ar. Acidente vascular cerebral. Insuficiência cardíaca congestiva. Infarto miocárdio. Ciências do ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22614/resc-v8-n1-1230



Direitos autorais 2019 Saber Científico

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

ISSN: 1982-792X